domingo, 22 de fevereiro de 2009

Louro - Parte 3

Foto: cortesia de Aeryus Cernowain.



Propriedades Medicinais


Agora gostaria de postar sobre algumas propriedades medicinais do louro, esta que é uma das ervas que povoa minha vida desde pequena, aquela que sempre vinha no feijão da vovó.

Em casa eu tenho sempre as folhas secas, mas ele é muito fácil de cultivar em casa - esta pequena árvore (mas algumas chegam até 20 metros) gosta de muito sol e não tolera invernos rigorosos.

Ele alivia dores de cabeça e de estômago, além de fazer descer a menstruação e ajudar na cura de feridas e mordidas de insetos, além de ser bom para casos de artrite. Como as folhas são bactericidas e fungicidas, também são utilizadas para combater gripes e resfriados (já tomou aquele chazinho de louro da mamãe quando estava resfriad@?). Também ajuda na digestão e diminui a flatulência (talvez por isso seja comumente utilizada no feijão!).

Além de tudo isso, ele ajuda a eliminar toxinas, melhora a pele e acalma os nervos, reduzindo o estresse.

Ainda não experimentei, mas Susan Belsinger, em seu artigo sobre o louro, diz que é melhor colher as folhas e congelar do que utilizá-las secas, pois secas elas perdem o sabor.

E atenção: mulheres grávidas não devem tomar chá de louro.

3 comentários:

Luciana Onofre disse...

Como creio já falei, desejo muito um pé desta plantinha mágica.
E ainda mais agora ao ler todos estes post!

Maga disse...

Dei a minha mãe uma boa muda de louro, plantei próximo a porta da cozinha, em uma casa em construção,viéram as formigas cortadeiras e a deixaram pelada de folhas. Aínda terei uma!

Paula Santos Augusto disse...

Olá queria que me tira-se uma dúvida por que mulheres grávidas não pode tomar chá de louro