sábado, 1 de dezembro de 2018

A raiva feminina: perguntas para reflexão e indicações de leitura




Nos Estados Unidos, há um fenômeno editorial sobre mulheres e raiva. A onda ainda não chegou aqui no Brasil, mas acho que é muito importante refletirmos sobre nossa raiva, a raiva feminina, que sempre foi tão escondida, já que fomos criadas para sermos criaturas doces, comportadas, com um comportamento linear e exemplar.

Para isso, criei algumas perguntas que nos ajudam a pensar sobre ela. Seguem:


* Você sente raiva? O tempo todo? Em alguns momentos?

* O que te faz ter raiva?

* Sua raiva é boa ou é ruim? Ela te ajuda ou te atrapalha?

* Como você lida com sua raiva?

* Quer contar algum caso sobre raiva que tenha acontecido com você?

* O que faz quando está com raiva?

Agora, para que você que se interessou mais pelo tema, coloco algumas sugestões de leitura. Se ler algum desses livros, conte pra gente nos comentários o que achou!





domingo, 23 de setembro de 2018

Cuidados com os pés




Meus pés são maravilhosos, mas por muito tempo não pensei assim. Eles não são bem um modelo de beleza (e beleza tem modelo, gente?), pois os dedos são meio desengonçados, separados.

Quando era pequena, um tio me disse que eu nunca iria me casar, pois, na hora em que o “futuro noivo” visse meus pés, desistiria de casar comigo.

Meu ex-marido, por sua vez, dizia que eu tenho pés de monstro, de dinossauro.

Como gostar dos seus pés desse jeito? 

Sempre gostei de andar descalça. Minha avó dizia que nosso pé ficava largo. Já andou pela areia da praia com os pés descalços? Ou por um lugar cheio de terra? Se existe melhor maneira de se conectar com a Terra, eu ainda não conheço. E pense que passamos a maior parte do nosso tempo com eles em calçados: sandálias, botas, sapatos, tênis.

Em várias culturas, considera-se que tocar os pés de uma pessoa é algo muito íntimo. Lavar os pés de um amigo, familiar ou da pessoa amada é um sinal de confiança, abertura e aproximação.

Lavar os pés também faz parte de rituais. Já foi usado como iniciação, como gesto de hospitalidade, em cerimônias de purificação e como uma maneira de demonstrar humildade.

As cerimônias de limpeza dos pés acontecem em vários países e culturas. No budismo, por exemplo, a água misturada ao sândalo pode limpar o karma de uma pessoa.

Lavar seus próprios pés é uma atitude relaxante. No fim de um dia cansativo, experimente colocar seus pés na água com um pouco de sal grosso e sinta o alívio. Se puder pingar algumas gotinhas de óleo essencial, melhor ainda. Para dar um carinho ainda maior aos pés, você pode fazer uma exfoliação com açúcar neles. É uma delícia e ajuda a desestressar.

Importante: nunca esqueça de agradecer a seus pés, pois são eles que te sustentam, te dão equilíbrio e te levam a todos os lugares de que você precisa todos os dias. Carregam o peso do seu corpo.

Eles também vão agradecer se você não usar sapatos muito apertados. Sapatos inadequados aumentam suas chances de ter calos, joanete, unha encravada, por exemplo.

Um jeito de fácil de cuidar deles é espalhar um óleo vegetal nele antes de dormir todas as noites. Se forem muito ásperos, coloque uma meia depois da massagem.

Para celebrar nossos pés, deixarei uma série de receitas naturais especialmente para eles aqui. Elas foram retiradas de vários livros e, se você conhecer mais alguma, pode deixar nos comentários, vou adorar conhecer a sua!


Escalda-pés com limão

Balde com água quente
1 xícara de vinagre
1/2 xícara de sal
2 limões

Coloque dentro do balde água quente o vinagre e o sal. Esprema os dois limões na água. Deixe seus pés nesta água por 15 minutos. Quando a água esfriar, retire seus pés. Além de relaxar, ajuda a combater o mau odor.


Talco de tea tree para os pés

50 g de amido de milho
1 colher de chá de tintura de propólis (dessas de farmácia)
10 gotas de óleo essencial de tea tree
10 gotas de óleo essencial de lavanda

Coloque o amido de milho num saleiro, mas precisa ficar um espaço vazio nele. Pingue a tintura e os óleos essenciais num algodão e coloque dentro desse saleiro. Agite bem e tampe.

Mantenha assim por duas horas, sacudindo a mistura regularmente para dispersar a tintura de própolis e os óleos essenciais.

Agite bem antes de aplicar nos pés. Deixa em lugar seco e seco para que a receita dure 6 meses.

Essa receita ajuda a controlar a transpiração e tem ação antibacteriana.


Exfoliante para os pés

1/4 de xícara de aveia grossa
1/4 de farinha de milho
1 colher de sopa de sal
água (pouca)
Algumas gotas de óleo essencial de limão ou hortelã-pimenta

Coloque todos os ingredientes num recipiente e vá adicionando água aos poucos até formar uma pasta. Coloque o óleo essencial, misture mais um pouco e aplique nos pés, massageando-os por cinco minutos.

Passe também entre os dedos do pé. Enxague bem e passe um creme de sua preferência.



Exfoliante de sal grosso para os pés

1 colher de sopa de sal grosso
3 colheres de sopa de óleo de jojoba (ou o óleo vegetal que tiver em casa)
10 gotas de óleo essencial de tea tree

Importante: não use este exfoliante se seus pés tiverem fissuras.

Coloque todos os ingredientes numa tigela e misture até formar uma pasta. Coloque num pote limpo e esterlizado, pois a receita irá durar 3 meses.

Faça um escalda-pés de 5 minutos. Retire os pés e faça uma massagem com este exfoliante em movimentos circulares, dando especial atenção a áreas ressecadas e ao calcanhar.

Coloque os pés na água de novo por mais 5 minutos e enxágue com água morna. Seque com uma toalha.


Hidratação com banana para pés secos

2 bananas maduras 

Amasse as bananas em uma tigela até obter uma pasta. Deixe por 10 minutos e enxágue com água morna. Seque os pés dando tapinhas. Aplique nos pés limpos e secos de uma a duas vezes por semana. 



sábado, 16 de junho de 2018

Receitas para o inverno






Aqui em São Paulo já está um frio imenso. É sábado, estou toda "encapotada". Pareço um espantalho, na verdade.

Vou deixar aqui três receitinhas que podem ser úteis no inverno. Ao longo da estação, pretendo ir postando outras.


Gargarejo 

Dilua 1 colher de sopa de vinagre de maçã em um copo de água. Faça o gargarejo várias vezes por dia. Se não estiver melhorando, adicione à mistura uma pitada de pimenta caiena e/ou sal.


Xarope de cebola

Corte meia cebola em lascas e cubra com mel. Deixe em fogo baixo (fique de olho, senão queima rapidinho, assim como fiz com o meu) e, quando a cebola estiver ficando translúcida, retire-a. Guarde o mel num pote limpo e seco.

Uma outra versão é deixar a cebola "de molho" no mel de um dia para o outro. Retire a cebola antes de armazenar o mel num pote limpo e seco.


Compressas para sinusite

Corte um gengibre fresco em pedacinhos e deixe fervendo na água por 15 a 20 minutos. A panela deve estar sempre tampada. Depois, retire o gengibre da água. Pegue um paninho, mergulhe na água quente (mas não fervendo, por favor!) e coloque esse paninho em cima do nariz e abaixo dos olhos, que são as regiões afetadas pela sinusite.


e

terça-feira, 1 de maio de 2018

Usos caseiros do óleo essencial de limão



Há algum tempo, comprei uma quantidade enorme de óleo essencial de limão, pois costumo usar bastante. No entanto, por conta do trabalho, acabei usando pouco nos últimos meses e, durante os últimos dias, me deu um siricotico e comecei a querer usar em tudo.

Fiz uma pesquisa e descobri diversos usos para o óleo essencial de limão, mas vou mostrar para vocês apenas os que eu utilizei (se você conhece outras maneira de utilizar esse óleo essencial, ensine pra gente aqui nos comentários deste post).

São eles:


Amolecedor de cutículas – Aplique um pouco de OE de limão nas cutículas para amolecê-las. De quebra, ajuda a fortalecer as unhas.

Esfoliante para os lábios – Encha um pequeno recipiente com açúcar e adicione 1 colher de chá de óleo de coco e 1 gota de OE de limão. Seu esfoliante para os lábios já está pronto. Fácil, não? A consistência deve ser pastosa, ou seja, se colocar óleo de coco demais, vá adicionando mais açúcar até atingir esse ponto. 

Remover manchas de gordura na roupa – Coloque algumas gotas do OE de limão sobre a mancha de gordura, esfregue e depois coloque a roupa para lavar.

Sérum facial – Misture 10 gotas de OE de limão, 20 gotas de OE de olíbano e 10 gotas de OE de lavanda em ½ xícara de óleo vegetal de jojoba. Aplique no rosto limpo. NÃO SAIA DE CASA COM ESSE SÉRUM DURANE O DIA, POIS SUA PELE FICARÁ QUEIMADA. Use de preferência à noite, antes de dormir, E LAVE BEM ANTES DE SAIR DE CASA DE MANHÃ.

Spray para limpeza – Misture 1 xícara de água destilada, ¼ de xícara de vinagre, 2 colheres de sopa de azeite de oliva e 10 a 15 gotas de OE de limão. Coloque num spray e use para limpeza da casa. Usei nos azulejos e na pia.

Tirar cheiro da geladeira – Coloque algumas gotas de OE de limão em uma bolinha de algodão e coloque dentro da geladeira.

Gostou das dicas? Sim? Não? Gostaria de ouvir você.


sexta-feira, 27 de abril de 2018

RESENHA - O Guia Completo das Plantas Medicinais




Este livro, recém-lançado pela editora Cultrix, tem como subtítulo “Ervas de A a Z para tratar doenças, restabelecer a saúde e o bem-estar”. Foi escrito por David Hoffman, um herbalista famoso nos Estados Unidos, que já teve publicado no Brasil seu livro Elementos de Herbalismo, um compêndio básico facilmente encontrado em sites que comercializam livros mais antigos, como o Estante Virtual.

A primeira parte do livro, chamada "Abordagem Holística", é bem interessante e traz temas como autocura e ervas e ecologia.

Depois, o livro começa a ser dividido em sistema circulatório, sistema respiratório, olhos, ouvidos e garganta, sistema digestório, sistema nervoso, pele e assim por diante.

Por fim, são oferecidas uma série de informações sobre ervas, como, por exemplo seus preparos e sua colheita.

O grande problema é: trata-se de uma tradução. O livro foi escrito para a realidade americana, e as ervas simplesmente não são encontradas aqui. Para que queremos um livro de ervas cujos ingredientes não podemos encontrar? Para mim, pelo menos, não faz o mínimo sentido.

Vejam alguns exemplos desses problemas:

Página 115
Chá para acne
Aparine
Equináce
Escrofulária
Fitolaca
Íris

Página 147
Para ameaça de aborto
Falso-unicórnio (raiz)
Ginseng-azul
Noveleiro

Página 160
Cálculos renais
Colinsôna-canadense
Estigma de milho
Eupatório-roxo
Hidrângea


Você já ouviu falar em alguma dessas plantas? Elas fazem sentido para você?

Enfim, trata-se de um bom livro e, com ele, você poderá aprender muito sobre diversos problemas de saúde, além de sua prevenção e cura. No entanto, você não conseguirá aproveitar o livro totalmente, porque a grande maioria das receitas contém ervas que nunca vimos por estas terras brasileiras.



segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Ervas, plantas e flores para prosperidade




As coisas não acontecem por acaso. Há algumas semanas, pensei em um post para mostrar algumas ervas e flores ligadas à prosperidade. E não é que no grupo do Facebook do Mulher Verde uma das participantes veio pedir ajuda em relação àprosperidade?

Durante minha pesquisa, achei algo curioso. Há muitas, mas muitas plantas para prosperidade. Vou listar algumas delas aqui, correndo o risco de ser exaustiva (as que estão em negrito são aquelas que geralmente uso):

Bergamota
Camélia
Camomila
Canela
Carvalho
Cravo
Garra do diabo
Gengibre
Hortelã
Jacinto
Louro
Madressilva
Manjericão
Margarida
Noz-moscada
Orquídea
Rosa (abundância)
Tomilho
Tuberosa
Tulipa
Valeriana

Como você pode usar essas ervas? Eu usaria de três maneiras:

1) Fazendo um chá forte e usando no chão do seu estabelecimento.
2) Usando saquinhos consagrados com esse objetivo.
3) Ungindo velas.


Para quem tem óleos essenciais, vou mostrar algumas receitas que peguei no livro Llewellyn´s Complete Formulary of Magical Oils, da Celeste Rayne Heldstab. Veja que ela não colocou a receita em gotas, mas sim em partes, o que, na minha opinião, dá liberdade para você usar outras proporções.


Sinergia para atrair prosperidade

½  parte de OE de patchouli
½  parte de OE de cipreste


Sinergia para o dinheiro vir mais rápido

½ parte de OE de patchouli
¼ de parte de OE de cedro
¼ de parte de vetiver
Gengibre (algumas gotas do OE)

Coloque na roupa, esfregue nas mãos, passe em velas verdes para o dinheiro vir mais rápido. Coloque um pouco no dinheiro antes de gastá-lo, pensando que ele voltará para você.


Ímã de dinheiro

½ parte de OE de patchouli
¼ de parte de OE de pinheiro
¼ de parte de OE de louro

Enquanto usa, foque em confiança e sucesso.


Buquê de Musgo do Carvalho
¾ de parte de OE de vetiver
¼ parte de OE de canela

Para atrair dinheiro. Dilua e use em você ou passe no dinheiro antes de gastá-lo.


Óleo da Fortuna

¼ de parte de OE de olíbano
¼ de parte de OE de limão
½ parte de lavanda
Algumas gotas de citronela

Use para ungir velhas amarela e laranja.


Para essas misturas não ficarem muito fortes, você pode diluí-las em óleo de oliva, que é ótimo para atrair sucesso e mudanças.

Por fim, algumas flores que atraem prosperidade para você manter em seu estabelecimento.

Camélia
Margarida

Rosa 

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Fazendo óleo de calêndula em casa

Eu já havia feito óleo de calêndula em casa, mas dessa vez decidi testar a receita que aprendi num curso da herbalista Kami McBride, de quem acompanho o trabalho há anos.

Vou tentar descrever o passo a passo aqui, embora não tenha conseguido fotografar todas as fases do processo.

Na receita original, pede-se para usar 90 gramas de flores de calêndula secas e 630 ml de óleo vegetal. Eu só tinha 30 gramas de calêndula seca em casa, então adaptei as medidas para minha quantidade e usei 210 ml de óleo vegetal de gergelim (mas você pode usar outros óleos vegetais também).

Antes de usar as ervas, eu sempre mexo nelas, para dar uma "acordada" nelas.




O primeiro passo da receita é colocar a calêndula no liquidificador e bater bastante, até ficar bem pequena.





A novidade do método, para mim, foi pegar essa erva triturada no liquidificador e hidratá-la novamente. Como ela foi hidratada? Com vodka (mas também pode ser cachaça). Se você estiver usando os 90 gramas de calêndula, use 30 ml de vodka ou cachaça. Se, como eu, estiver usando 30 gramas de calêndula, use 10 ml apenas.

Você vai colocar o álcool sobre a erva triturada dentro de um pote, misturar bem e tampar esse pote. Não pode entrar ar (para a vodka ou cachaça não secar) e o ideal é ficar num lugar escuro pelo período de 8 a 12 horas. O importante é não deixar o líquido secar totalmente.

E para que fazer isso? Para aumentar o poder de extração das substâncias da planta, aumentando a qualidade do seu óleo de calêndula.

Depois desse tempo, pegue a erva (que ainda estará meio molhadinha), coloque no copo do liquidificador e jogue o óleo vegetal por cima. Bata o liquidificador e deixe essa mistura lá por 48 horas. De novo, tente deixar no escuro e com tampa. Durante o dia, se for lembrando, dá uma batidinha de vez em quando, para ativar o processo.

Depois desses dois dias, pegue um pedaço de filó (ou tule) para poder espremer a erva e o óleo juntos. Acho que essa é a parte que mais dá trabalho, pois tem que espremer mesmo, com vontade, pra obter o máximo de óleo possível.




Uma observação importante da Kami: pode espremer o quanto quiser nesse método, mas não quando estiver fazendo óleos com ervas frescas, pois nesse caso a água que sai da planta pode mofar o óleo.




Este é o produto final. Acho que vou tentar coar mais uma vez, pois ainda sobraram uns pedacinhos da flor no fundo.

A cor ficou maravilhosa e o cheiro mais ainda. Não estranhe se a cor for um amarelo-escuro e se o cheiro de calêndula estiver forte. É normal.

Se você fizer na sua casa, me conta como foi?






domingo, 5 de novembro de 2017

Outros usos para os chás



Chá branco

Rejuvenescedor, protege as células dos radicais livres (ação antioxidante).

Para prevenir manchas, rugas e flacidez, molhe o algodão no chá frio e aplique no rosto em compressas.

Para desintoxicar a pele, repita três vezes por semana.




Chá verde

Combate o envelhecimento da pele e favorece a circulação e a oxigenação interna.

Faça um chá morno e passe no rosto todas as noites para limpar a pele. Em seguida, aplique compressa com o chá branco mais geladinho.


Camomila

Ajuda a minimizar os líquidos internos da área dos olhos, deixando-a menos inchada.

Para desinchar os olhos e até para atenuar olheiras, gele o chá e só então aplique compressas embebidas nos olhos. 

Deixe agir por 20 a 30 minutos. Em seguida, lave o rosto com água gelada.


Hibisco

Protege o colágeno dos radicais livres e tem bastante vitamina C.

Faça uma versão do chá com gengibre em pó ou ralado. 

Molhe as pontas dos dedos e massageie em pontos específicos do rosto: entre as sobrancelhas (terceiro olho), no maxilar (para quem tem bruxismo), no cantinho dos lábios e no cantinho do nariz (na base).

Alivia a tensão muscular e, consequentemente, promove o rejuvenescimento.


Hortelã

Tem propriedades antissépticas e reduz a acne.

Na pelo oleosa, faça compressas no período da TPM. 

Aplique por 5 minutos.



Resumo da matéria de Juliana Vaz na coluna "Bonita" da revista Corpo a Corpo

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Um Dia de Finados

Hoje, no Brasil, é Dia de Finados. Geralmente, um dia nublado, com chuva, triste. Essas são minhas lembranças desse dia durante minha infância. Aliás, nunca esqueço de uma tarde do Dia de Finados em que eu estava dentro de casa, olhando o varal lá fora, e via as gotinhas de chuva se formando na corda de aço, uma a uma, caindo para que logo depois se formasse outra, como se fossem gotas de orvalho. O local onde minha avó pendurava as roupas um dia foi também minha distração para esquecer que aquele era o dia de quem já havia morrido.

Acabo de completar 40 anos. É incrível como essa maturidade nos faz ter um outro olhar sobre as coisas. Hoje, do nada, resolvi pensar do Dia de Finados de maneira diferente. Ao invés de colocar fotos dos meus queridos que se foram (Tia Maria e meu avô Altair) na estante, eu resolvi cozinhar. Sim, eu detesto cozinhar, mas fiz este sacrifício por eles. 

E por que eu resolvi fazer um almoço? Porque hoje achei que este não deve ser um dia para chorar, mas sim para celebrar aqueles que já se foram. Lembrar da diferença que fizeram na vida da gente e, muitas vezes, em sua contribuição para que sejamos o que nos tornamos hoje. 

E foi com meu filho que me sentei à mesa, com a tolha de mesa mais bonita que tenho. Antes de comermos, eu o chamei para fazer uma prece, do jeito que ele sabe, em honra àqueles que já se foram. Não foi algo triste, mas sim um momento de respeito e reverência.

Lembrei da vó Xica, do vô Toia, do vô Joaquim e da vó Isaura. Sem eles, eu não teria meu mais precioso tesouro nessa vida, meu filho. A morte também pode dar lugar à vida.

Mais tarde, vou acender uma vela no meu cantinho sagrado, que muitas de nós, bruxas, também chamamos de altar. Para que essa chama continue iluminando o caminho dos meus mortos e também a minha vida e a dos que me acompanham nela. 

Hoje, Dia de Finados, prefiro celebrar a alegria de já terem feito parte da minha vida a chorar pela falta que me fazem.

A morte já não é um tabu para mim. Já sei que quero doar meus órgãos, ser cremada e que toque "The Mountain", da PJ Harvey, nessa celebração final. Como li num artigo esses dias, quero manter minhas coisas organizadas para quando eu me for. Se tiver de doar algum objeto, melhor doá-lo em vida do que deixar as pessoas tentando adivinhar o que eu queria fazer com ele. Porque às vezes a morte não dá sinais de que está chegando. Até para isso precisamos estar preparados.

É engraçado pensar que esta é nossa única certeza e, mesmo assim, preferimos ignorá-la. Comemoremos então esse dia certeiro que vem pela frente, lembrando os mortos, sim, mas de um jeito novo, sem chorar por eles. 

domingo, 10 de setembro de 2017

Ciclo de sementes






Esses dias estava lendo um texto que trazia uma possível solução para os seguintes sintomas femininos:

1) TPM

2) Menopausa

3) Dores nos peitos

4) Fogachos




O protocolo seria o seguinte:


Fase folicular

Dia 1 a dia 14 do ciclo (ou até a ovulação)

1 colher de sopa de sementes de linhaça e de abóbora moídas na hora, diariamente



Fase luteínica

Do dia 15 (aproximadamente) ao dia 28 do ciclo (ou até a menstruação)

1 colher de sopa de sementes de girassol e de gergelim moídas na hora, diariamente



Por que as sementes precisam ser moídas na hora? Primeiro, para não perder suas características. E, em segundo lugar, em sua forma moída a digestão delas é mais fácil. Se vocês as consumirem inteiras, elas podem passar direto pelo intestino sem terem sido digeridas, aí você não consegue aproveitar todos os benefícios delas.

Se for muito difícil moer na hora (o que pode ser feito com um moedor de café), moa uma quantidade que dê para 4 ou 5 dias e coloque num recipiente bem fechado.

Uma outra possibilidade para moer é bater no liquidificador, só tomando cuidado para não virar uma farinha muito fina. Por exemplo, use aquele botão "pulsar" ou duas ou três vezes.

Sobre o consumo, você pode colocar no suco, em cima da comida ou da salada como farinha, e até em sopas, só não indico que sejam cozidas.




Quem toparia fazer e contar os resultados depois aqui no blog, nos comentários?

Agradeço a Gabriela Monteiro e a Tainan Ferreira pelas dúvidas levantadas pelas duas. Este texto foi atualizado para contemplar as dúvidas delas.