quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

A Rosa - Parte 2 - Mais Usos Mágicos





Esta é uma das últimas postagens sobre rosas e vou escrever um pouco mais os usos mágicos desta flor que simboliza amor, beleza e fertilidade, além de falar um pouco dos mitos que envolvem esta maravilhosa flor. Outros usos mágicos da rosa podem ser encontrados aqui.

Sagrada a Afrodite e Vênus, esta flor pode ser usada, magicamente falando, nos seguintes casos: feitiços de amor, desenvolvimento de poderes psíquicos, cura, divininação amorosa, para ter sorte, proteção, amizade, para representar amor incondicional, ter paz, harmonia, tranquilidade, sonhos proféticos, desenvolver espiritualidade, fazer divinações em geral, ter equilíbrio, criatividade, fazer banimentos para medos em geral (porque a rosa também é considerada uma planta da coragem), para questões de saúde e para ter sorte. Muitos usos, não?

Os zoroastristas associavam as rosas à inocência e acreditavam que seus espinhos só existiam depois que o mal veio ao mundo (aliás, há uma lenda cristã que diz que, até Adão e Eva "desobedecerem" Deus, as rosas não tinham espinhos). No Islã, a rosa é associada à idéia de paraíso. 

Ah, e você sabia que os romanos jogavam rosas nas tumbas? Eles o faziam porque as flores também são símbolos de morte e renascimento. Talvez por isso se tenha o costume de jogar flores sobre o caixão dos mortos...

No cristianismo, a rosa é símbolo da pureza e da beleza de Maria (seus espinhos simbolizam seu sofrimento ao presenciar a cruxificação de seu filho), e mais especificamente de Santa Maria Madalena. Antes, era associada a Baco e Vênus.

Reza a lenda que inicialmente só havia rosas brancas mundo, mas cada mito deu-lhe um jeito de ser pintada de vermelho. No cristianiasmo, a rosa vermelha é o sangue de Jesus. Na mitologia grega, a rosa branca foi tingida com o sangue de Adônis ou Afrodite. Os mulçumanos acham que o sangue da rosa vermelha veio de Maomé.

Lendo sobre a flor, também descobri que a deusa hindu Lakshmi nasceu de uma rosa. 

Em minha experiência pessoal, gosto de usar as rosas para banhos relacionados à questão da autoestima,principalmente para fazer meu self-blessing. Também há registros de que mulheres com “problemas sexuais” devem inalar o aroma de uma rosa e fazer visualizações com esta flor.

Para ter relacionamentos duradouros, experimente plantar rosas no dia em que casar com uma pessoa. Cuide das rosas do seeu jardim assim como cuida de seu relacionamento.

Como a rosa é uma planta de Vênus, seus poderes são potencializados se utilizada numa sexta-feira.

Gostaria de dedicar este post a Katharina Dupont e Chris Wolf, que compartilham comigo um amor imenso às rosas!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Madressilva








Fotos de Kayne Edan Dè Dannan, que me pediu gentilmente para escrever sobre a madressilva...




Madressilva

Nome científico: Lonicera caprifolium

Gênero: masculino

Planeta regente: Júpiter

Direção: norte

Elemento: terra

Quem é capaz de não ceder aos encantos da madressilva, esta trepadeira com flores tão delicadas e odor tão marcante, de origem asiática, mas bem cultivada em nossos solos tropicais?

Diz a lenda que, assim que você levar uma madressilva para sua casa, haverá um casamento. Também se diz que colocar um vaso com madressilva perto de sua cama faz ter sonhos de amor e romance. Sendo assim, quem duvida que a madressilva pode ser considerada uma planta do amor?

Scott Cunningham ensina três usos básicos da madressilva, a saber:

1.  Para atrair dinheiro, faça um círculo com velas verdes e madressilva, ou então coloque um vaso com madressilvas dentro de casa com esse propósito.

2.   Para aumentar seus poderes psíquicos, esmague levemente flores frescas de madressilva, depois esfregue-as na testa.

3.   Caso uma madressilva cresça perto de sua casa, ela lhe trará boa sorte. Se estiver crescendo perto da porta, manterá a febre longe da casa.

Como floral, a madressilva ajuda aquelas pessoas que costumam viver do passado, com muita nostalgia, e não conseguem se situar no presente.

Na linguagem das flores, significa “esta é apenas uma pequena mostra do meu amor”. Já na linguagem dos sonhos, a madressilva significa que haverá lágrimas em sua vida, mas que serão rapidamente substituídas por sorrisos. Alguns autores dizem que sonhar com madressilva significa que haverá contentamento e prosperidade na vida daquele que sonha com ela. Outros dizem ainda que, caso uma mulher recém-casada sonhe com a madressilva, seu casamento irá durar muitos anos.

Crianças devem ter especial cuidado com a madressilva, pois, caso ingerida, provoca problemas gastrointestinais e cólicas.

A madressilva também pode ser usada em feitiços de amor. Promove também a rapidez de pensamento e ajuda a fixar informações na memória. Use também em rituais de prosperidade e faça sachês para atrair dinheiro.



Fontes:

Scott Cunningham. Magical Herbalism. p. 167-168.

A Witches Herbal Reference - http://health.groups.yahoo.com/group/EatYourWeeds/message/63

Scott Cunningham. Magical Herbalism. p. 110.

Claire Nahmad. Garden Spells - The Magic of Herbs, Trees, and Flowers.

http://www.magialuna.net/h.html

http://www.naturalstandard.com/index-abstract.asp?create-abstract=/monographs/herbssupplements/patient-honeysuckle.asp

http://www.cyberstreet.com/users/unicorn/corresp.htm

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Sonhando com rosas




Dando continuidade às postagens sobre rosas, quero descrever aqui o significado de sonhos com rosas, de acordo com o autor Richard Webster.

Segundo ele, não há planta melhor com a qual se possa sonhar, contanto que as rosas estejam saudáveis.

Uma rosa vermelha, em seus sonhos, indica amor verdadeiro, relacionamentos de sucesso, boa saúde e prosperidade. Também pode indicar um casamento.

No entanto, se as rosas estiverem mortas ou em vias de morrer, os sonhos indicam perdas e desapontamentos.

Sonhar com uma rosa branca é sinônimo de pureza. Sonhar com uma rosa pink indica o início de um romance. Se você sonhar com uma rosa negra, haverá morte.

Caso sonhe com uma dúzia de rosas vermelhas, é um sinal de um relacionamento com muita paixão e que vai durar muito tempo.

Sonhar com uma rosa em botão significa inocência e virgindade.


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Damiana



Família: Turneraceae.


Nome científico: Turnera diffusa.



Partes usadas: todas as parte da planta que crescem acima do solo.



Química: a folha contém 0,2-0,9% de óleo volátil, 14% de resina, aproximadamente 3,5% de taninos, 6% de amido e uma substância amarga chamada damianian.



Constituintes: vitamina C, fósforo, selênio, silício, enxofre, flavonóides, óleos essenciais, beta-sitosterol.



Sabor: amargo, picante.



Temperatura: quente.



Umidade: seca.



Polaridade: yang.



Planetas: Marte/Plutão.



Elementos: fogo/água.


A damiana, cujas flores são amarelas e amargas, é um antidepressivo, afrodisíaco, adstringente, diurético, emenagogo, regulador hormonal, calmante, estimulante e anti-séptico urinário. Tem sido usado como afrodisíaco desde os maias e astecas, e, mais recentemente, também como medicamento para o tratamento de distúrbios respiratórios.


De acordo com Brigitte Mars, a damiana “nutre o yang, revigora o cérebro e os nervos, regula a glândula pituitária e promove a resistência física. Seu princípio amargo, damianin, estimula o sistema nervoso e os órgãos genitais e permite que mensagens nervosas se espalhem mais facilmente pelo corpo. A damiana é rica em fósforo, o que pode contribuir para as suas qualidades energizantes. A damiana melhora a capacidade orgásmica, aumenta a sensibilidade nervosa e fortalece o sistema reprodutivo” (2010, página 57).


Esta erva também neutraliza a atrofia testicular e auxilia no tratamento da disfunção erétil e ejaculação precoce. Hoje em dia, a damiana está sendo utilizada também para a ansiedade, ressaca, ondas de calor, infertilidade, cólicas menstruais, prostatite e infecção urinária, bem como doenças venéreas.



Esta erva é considerada um estimulante e afrodisíaco e, se tomada uma ou duas horas antes da relação sexual, pode ajudar a ter um melhor desempenho, porque tem um efeito tônico sobre os órgãos sexuais e o sistema nervoso. Alguns usuários dizem que o efeito sexual da damiana tem a duração de 1 hora a 1 hora e meia.



A damiana deve ser tomada em forma de chá, e deve ser usada por um período de duas semanas, para obter melhores resultados. A erva também podem ser utilizada em poções de magia sexual.



Lee e Lee relatam que a damiana "tem sido recomendada como uma erva a ser usada para aumentar a contagem de esperma nos homens e a força dos ovários nas mulheres. A damiana também serve que para ajudar a regular o desequilíbrio hormonal nas mulheres (1991, página 38). A erva também é um diurético e relaxante muscular, e por esse motivo é utilizada em casos de exaustão e fadiga.



Se for tomada por períodos mais longos, a damiana pode se tornar tóxica para o fígado. Mulheres grávidas e lactantes, bem como pessoas com hipertensão, devem evitá-la, pois o uso a longo prazo pode também interferir com a assimilação de ferro no corpo. Grandes doses de damiana podem tranformá-la em um laxante.

Fontes:



Lee, William H.; Lee, Lynn. Herbal love potions. Connecticut: Keats Publishing, Inc., 1991, páginas 38-40.



Mars, Brigitte. A sexual herbal. Vermont: Healing Art Press, 2010, páginas 57-58.



Miller, Richard Alan.
The magical and ritual use of herbs. Vermont: Destiny Books, 1983, páginas 7-9.


Rezende, André. O Poder das Ervas - Vida Natural. São Paulo: Ibrasa, 2006.



Texto de Danielle Sales.

domingo, 18 de novembro de 2012

Menstruação: um período de renovação




Ano passado, vi um texto, em um blog do qual não me lembro o nome, e a moça dizia que era um absurdo celebrar a menstruação, que então deveríamos começar a celebrar o “Dia do Sêmen” etc. Acho que essa mulher não entendeu nada sobre o Menstrual Monday, sinceramente. Para argumentar contra esse texto, faço uma única pergunta: por acaso os homens têm nojo de seu sêmen? Acho que esse não é o caso...

Então, por que continuamos achando que a menstruação é uma inconveniência, ao invés de um sinal de saúde?  Você pode fazer de seu período menstrual uma grande oportunidade de renovação, por exemplo.
Uma das maneiras de fazê-lo é começar a marcar as datas de suas menstruações. Por meio desse controle, você será capaz de estabelecer padrões e, sabendo como você estará em cada fase de seu ciclo menstrual, você estará fazendo um enorme exercício de autoconhecimento.

Primeiro, você precisa se conscientizar de que nós, mulheres, não somos lineares. Se não prestamos atenção aos nossos ciclos, como daremos a nós mesmas aquilo de que precisamos em determinados momentos dele?

Observe-se. Você notará que no 14º dia do seu ciclo seu nível de energia estará elevado. Você pode planejar atividades como artesanato, socializar-se mais, dar festas, atender mais clientes. Já no 25º dia, você provavelmente terá menos energia.

Alguns dias antes da menstruação eu começo a ficar desesperada para limpar minha casa. Cada mulher deve observar seu corpo e perceber seus níveis de energia. Você também deve observar os sintomas físicos, como acne, fadiga, inchaços (você pode começar a não caber em suas roupas). Muitas mulheres apresentam acne no fim do ciclo, por exemplo. Preste atenção também em suas emoções. Verifique se seus sonhos estão mais vívidos. Acorde 20 minutos antes do horário que costuma acordar e escreva o que sonhou em caderninho separado especialmente para esse fim. Preste atenção em você mesma. Conheça suas necessidades em cada fase.

Também é interessante criar sua tenda da lua e passar um tempo sozinha. Não se trata de uma punição, um ter de se afastar da sociedade por ser "impura". Aproveite esse período, pois nessa época o véu entre nós e os espíritos está mais fino (isso acontece porque a menstruação é um tempo de morte, com o potencial de uma nova vida sendo liberada). Aproveite essa pequena morte, esse tempo de renovação. Honre a si mesma.

A  tenda da lua pode ser encarada como um tempo de renovação que você está criando para si mesma. Fique receptiva aos conselhos dos que já se foram, anjos ou no que você acreditar. Não ignore seu guia interior, sua Mulher Selvagem, a sabedoria das plantas. Reconheça que este é um momento especial na sua vida todo mês. Sua tenda da lua é o seu momento de quietude, de internalização, de ouvir, de receber. Dê a si mesma o descanço de que precisa.

Muitas mulheres me perguntam se elas precisam realmente fazer uma tenda e convidar outras mulheres para esse espaço sagrado durante a menstruação. Se conseguíssemos seria ótimo, mas basta criar um espaço seu. Se você simplesmente desenhar à sua volta um círculo imaginário, com intenção, você já estará dentro de sua tenda da lua. Sua tenda da lua podem ser aqueles cinco minutos de paz que você precisa. É claro que você também pode dormir numa barraca e menstruar diretamente na terra durante esse período.

Como eu já disse, o período menstrual é um período de renovação. Então, deixe que os problemas vão embora com seu sangue e saia da sua tenda da lua renovada.

Texto de Danielle Sales

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Pensando no seu corpo

Em outubro, temos o Love Your Body Day. E também é o Mês Mundial do Câncer de Mama. [Aliás, fazendo uma pequena digressão, hoje fui almoçar em uma rede de fast food e vi várias funcionárias de uma empresa, sentadas em uma mesma mesa, usando o lacinho rosa que é símbolo da campanha. Achei fofo.]

Nessa pegada de observar o próprio corpo com outros olhos é que chegou até mim o artigo de uma mulher que resolveu, em um certo momento da vida, tratar seu próprio corpo como um templo. No fim de seu texto, ela deixa algumas perguntas, que gostaria de compartilhar com leitoras e leitores do blog:


  1) Com base em suas atuais condições físicas, o que você pode esperar, realisticamente, do seu corpo em seu processo de envelhecimento?

  2) Para onde seus hábitos estão lhe levando?

  3) Você consegue correr (ou mesmo andar) alguns metros sem falta de ar?

  4) Seu corpo é apenas um tipo de apoio para você?

  5) No futuro, você conseguirá viver sem medicamentos para dor?

  6)  Você acha que tem algum tipo de missão na vida? Seu corpo lhe permitirá atingir essa missão? Ou ele lhe impedirá de atingi-la?

  7)   O que você faz para ajudar seu corpo a se manter bem?

   8) Você consegue dar ao seu corpo o que ele precisa?


Vejam que não se tratar de uma abordagem do tipo "revista Boa Forma". São perguntas que ajudam a tomar consciência desse nosso belo instrumento, seja ele gordo, magro, preto, amarelo ou branco, de forma que possamos viver uma vida mais plena. Afinal, o que você precisa, de verdade, é amar seu corpo.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Feminismo, bruxaria e as ervas



Ontem assisti a um vídeo de Rosemary Gladstar, renomada herbalista norte-americana, e me senti muito inspirada. Além de inspirada, eu me senti feliz. Feliz por ser quem eu sou e por fazer parte do "mundo verde" de alguma forma.

Não acho que as coisas aconteçam na nossa vida por acaso. O femininismo, a bruxaria, as ervas. Se for pensar bem, tudo foi se encaixando direitinho na minha vida, cada um em sua vez. E eu não poderia ser mais feliz com minhas escolhas no dia de hoje.

Desde os meus 14 anos, tenho orgulho de dizer que sou feminista. Há uns sete anos, tenho orgulho de me dizer bruxa. Nem neopagã, nem ocultista. Bruxa. E ponto final.

Logo que comecei a estudar bruxaria, veio o amor pelas ervas e plantas. E agora percebo que tudo isso tem a ver com ciclos, que foram se formando na minha vida, até eu chegar a ser quem sou hoje, com todas as minhas escolhas. As ervas são os poderes da mulher antiga. A bruxa era a mulher empoderada do passado (e, por que não, do presente).

A solidariedade feminina, nas mãos da herbalista, vem em forma de ajudar suas irmãs na caminhada. Você se empodera e empodera outras mulheres. Ensina que cuidar da sua própria saúde é importante. Que você não precisa ficar tomando alopatia para se curar. Que a cura pode vir em forma de planta, de conversa, de amor.

Eu quero honrar todas as herbalistas que vieram antes de mim. Porque eu guardo um pedacinho delas dentro do meu coração. E não vou deixar essa arte morrer nunca.

Era isso o que eu queria dizer hoje.

sábado, 20 de outubro de 2012

Troca de livro - Fitoenergética


Há muito tempo eu estava afim de comprar o livro "Fitoenergética - A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma". Isso foi há alguns anos, quando li um texto do autor, Bruno J. Gimenes, no site Somos Todos Um (alás, faz anos que não dou uma olhada nesse site...).

Pois decidi comprá-lo no início deste mês. Quando ele chegou, fiz uma pesquisa e descobri que o autor dá um curso on-line sobre ele. Fiz minha matrícula e, para minha surpresa, ganhei um livro igualzinho.

É por isso que eu quero trocar este livro agora. De preferência por algum livro sobre plantas, ervas e afins. Se tiver interesse, escreva para mim no doitherself@gmail.com

Agora, um PS do post: achei que o livro que ganhei no curso poderia ter vindo autografado. Dei essa dica para o autor, vamos ver o que ele acha...


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Minha Lua Nova em Libra - 2012

Eis-me aqui celebrando mais uma Lua Nova em Libra, a poucos dias do meu aniversário. Eis-me aqui pensando novamente em meus relacionamentos. É o momento de pensar se esses relacionamentos vão para frente ou não. Não se pode mais ficar em cima do muro (algo típico dos librianos), é preciso decidir. Já. Hoje mesmo, se possível.

Pessoalmente, também é um momento para que eu possa restabelecer o equilíbrio entre o mental e o físico. Eu sei que meu mental é muito mais ativo que o meu físico, há muitos anos, e isso não tem sido bom para mim. Falta de equilíbrio pura...

Hoje é a Lua Nova em que eu peço por mais amor por mim mesma. Porque é só me mando primeiro que vou conseguir amar os que estão ao meu redor.

Para finalizar, um dica de bruxa: se você procura um novo amor, esta é a Lua Nova perfeita para atrai-lo(a). Use sua intenção com força!


terça-feira, 9 de outubro de 2012

As rosas, por Cristina Von (livro "Viva com as Flores")




As rosas estão entre as flores de cultivo mais antigo e há 5 mil anos fazem parte dos jardins asiáticos.

Em 600 a.C., os chineses já extraíam óleo das rosas que nasciam no jardim do imperador. Esse óleo só podia ser usado pelos nobres e dignatários da corte, e um plebeu encontrado com algumas gotas dele podia ser condenado à morte.

Foram os romanos que introduziram as rosas na Europa. Seus túmulos eram decorados com elas, e a manutenção de jardins não deixava de ser incluída nos testamentos, para que nunca faltassem flores em suas sepulturas. Segundo a lenda romana, Rodante era uma bela mulher que tinha muitos pretendentes, mas que não se interessava por nenhum. Um dia, os apaixonados, loucos de desejo, perderam a paciência e se tornaram violentos, invadindo sua casa. Esse episódio enfureceu a deusa Diana, que transformou rodante em rosa e seus galanteadores, em espinhos.

O título de “rainha das flores” foi concedido à rosa por Safo, poetisa nascida na ilha de Lesbos, por volta do século VII a.C.

Durante a Idade Média, as rosas eram muito cultivadas nos mosteiros, e alguns dos monges tornaram-se grandes botânicos.

Na Inglaterra, a rosa faz parte do emblema real e, segundo a superstição, se as pétalas de uma rosa vermelha caírem ao ser colhida, a má sorte não tardará a chegar. A rosa branca, flor da Virgem Maria, representa a inocência e é colocada sobre o túmulo dos que morreram ainda jovens. Para os nativos americanos, ela simboliza segurança e felicidade, sendo frequentemente usada nas cerimônias de casamento.

Hoje, existem milhares de variedades de rosa, produto de cruzamentos que vêm sendo feitos há séculos. A rosa amarela, por exemplo, é creditada ao francês Joseph Pernet-Dutcher, que, no século IXI, teria levado 13 anos de pesquisa para obter a Soleil d’Or e mais 12 para chegar ao tom ideal, a Rayon d’Or. Dela e de suas variantes teriam surgido todas as rosas amarelas e alaranjadas que hoje conhecemos.

É universal o significado da rosa como mensageira do amor, mas seus tons e combinações podem transmitir algumas outras mensagens, como estas a seguir:

Uma única rosa presenteada – amor eterno
Uma única rosa num vaso – elegância e intimidade
Duas rosas juntas – compromisso vindouro
Várias rosas, formando arranjos – alegria e confraternização
Botões de rosa – beleza, juventude e amor adolescente
Botões vermelhos – pura e encantadora
Botões brancos – a moça ainda é nova demais para amar
Duas rosas unidas pelos pés – noivado com casamento próximo
Uma rosa desabrochada colocada acima de dois botões – um pedido de segredo
Uma coroa de rosas – recompensa ou virtude
Um ramos de rosas desabrochadas – gratidão
Rosa de cores pálidas – amizade
Rosas vermelhas mais rosas brancas – unidade
Rosas vermelhas mais uma rosa amarela – sentimentos joviais e felizes; congratulações
Rosas entregues em posição invertida (com o talo para cima) – rejeição
Folhas de roseira  esperança

Na mitologia grega, Afrodite (Vênus) deu uma rosa a seu filho Eros (Cupido), o deus do amor. Eros, por sua vez, deu a rosa a Harpócrates, deus do silêncio, para induzi-la a não falar sobre as indiscrições amorosas de Afrodite. Assim, além do amor e do desejo, a rosa se tornou símbolo do silêncio e do segredo.

Fonte: Viva com as Flores, de Cristina Von, publicado em 2003 pela Disal Editora (páginas 33 e 34).

sábado, 6 de outubro de 2012

Chá contra a compulsão alimentar

Há tempos ando com a receita de um chá contra compulsão alimentar dentro da bolsa. Ontem saí mais cedo do trabalho e resolvi passar na loja de produtos naturais e comprar as ervas, que são as seguintes: 

Jasmim (Jasminum pubescens
Marcela (Achyrocline satureoides
Melissa (Lippia alba

A receita original pedia ainda kawa-kawa, mas o rapaz da loja me explicou que agora a kawa-kawa é classificada como tarja vermelha pela Anvisa e que é difícil achá-la. Ele me recomendou substituí-la pelo lúpulo, mas, como não conheço bem essa erva, resolvi manter apenas as três plantinhas acima. 

Note que as três são ervas calmantes, ou seja, agem na base da compulsão, que é a ansiedade. 

Para fazer o chá, coloque duas colheres de sopa de cada erva em um litro de água depois que esta tiver fervido e deixe descansar por 10 minutos. 

Enquanto fazia o chá, recebi a visita inesperada de uma abelha. Terá sido obra da melissa?

terça-feira, 25 de setembro de 2012

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Conselhos de uma árvore



1) Mantenha-se de pé, alta e imponente.

2) Saia do limbo.

3) Lembre-se de suas raízes.

4) Beba bastante água.

5) Contente-se com sua beleza natural.

6) Aprecie a vista.

domingo, 23 de setembro de 2012

Feliz primavera!


Desejo a todas e todos que lêem este blog uma linda primavera, cheia de flores, cores e cheiros.

Que seus desejos mais profundos possam florescer e que as sementes brotem!

Na verdade, eu deveria ter escrito esse post ontem, mas eu estava fazendo coisas boas demais! Pela manhã, participei de um encontro sobre literatura infantojuvenil e conheci pessoalmente o Prof. José Nicolau Gregorin Filho, que leciona na Literatura Infantojuvenil na Universidade de São Paulo. Não sei de onde tirei tamanha cara de pau, mas até pedi a ele que me desse um autógrafo (risos).

Por coincidência, o ilustrador da série sobre árvores "Um Pé de Quê?", o Guazelli, também estava lá e ganhei dele um autógrafo no livro "Umbu". Essa série de livros é inspirada na série apresentada pela Regina Casé e tenho todos os exemplares que saíram até agora!

À tarde, participei de um encontro/piquenique com zineiras, com direito a show acústico e tudo no Centro Cultural São Paulo. Conheci pessoalmente mulheres com quem troco correspondências e e-mails há muitos anos, e revi mulheres que conheço há anos e são importantes para mim, além das novas amizades, é claro. Enfim, uma tarde prazerosíssima!