quarta-feira, 4 de junho de 2008

A Temperança - Motherpeace


Minha última carta da Lua Minguante foi A Temperança. A seguir, destaco alguns trechos relacionados a esta carta que tirei do livro “Mãe paz” e que me fizeram refletir muito:

* A sacerdotisa da Temperança personifica as artes curativas e mágicas inatas ao sexo feminino. (...) Trata-se da mulher feiticeira.

* Embora tenha sido a Igreja Católica que as suprimiu e aniquilou, a caça às bruxas “coincide” com a ascensão da carreira médica masculina. A ciência da cura que sempre fora terreno das mulheres passou a ser de domínio majoritariamente masculino.

* Mulheres habituadas a confiar em parteiras sábias munidas de conhecimento efetivo e seguro sobre temas como controle de natalidade, aborto, gestação e parto, foram abruptamente relegadas ao “cuidado” de machos que as consideravam impuras, contaminadas, asquerosas, indignas de tratamento adequado e merecedoras, talvez, da dor que lhes era imputada. Os novos doutores citavam passagens bíblicas referentes ao “pecado original” para convencer as mulheres de que deveriam aceitar e submeter-se a partos dolorosos.

* E cirurgiões ostentam uma notável avidez por aliviar as mulheres de órgãos como seios e úteros, precisamente os símbolos de seu antigo poder.

* Quando as mulheres não dançam para a Deusa, as energias acumuladas represam-se na forma de depressão ou eclodem como um impetuoso vulcão. A Temperança, assim como a Deusa Vulcânica Pele em seu período inativo, rememora às mulheres sua habilidade natural de equilibrar e harmonizar as energias da terra e do céu, do corpo e da mente, do homem e da mulher.

* Talvez você sinta um chamado para curar alguém ou aplicar sua energia em prol de terceiros. Você se acha imbuído do dom de cura; pode e deve sentir-se livre para canalizar ajuda a outrem, desde que conserve a neutralidade e não permita que seu ego se apegue a esse poder. (...) Sinta-se livre para aplicar esse poder com sapiência.

2 comentários:

Vera Falcão disse...

Danielle, estou amando os textos do teu blog, parabéns pela seleção!
Brilhante essa colocação sobre a medicina ter sido tirada das mãos das mulheres (curadoras natas)...
bjssssssssss

flaviasilva disse...

Texto profundo, intenso, verdadeiro e muito poético!
Gostei muito do seu blog, adicionei ele na minha lista!!

E que bom que você encontrou algo bom para você no meu blog!

Beijos!