sábado, 13 de agosto de 2011

13 de agosto - Dia de Hécate




Hoje é Dia de Hécate. E, coincidência ou não, estou lendo um de vários livros sobre ela como parte de meus estudos diânicos. A obra, uma compilação de textos de diversas pessoas que vêm trabalhando com a Senhora das Encruzilhadas, chama-se Hekate – Keys to the Crossroads (editada por Sorita D’Este). Devo dizer que simpatizo com a ilustração de Hécate feita para a capa deste livro, bem diferente de todas as que já vi sobre ela.

Confesso que sempre tive muito receio de trabalhar com Hécate, pois, quando lemos relatos de pessoas que já tiveram um maior contato com ela, como fez há pouco tempo Inês Barreto em seu blog, sempre há relatos de que ela não é uma deusa fácil de lidar, que exige alto comprometimento e muita seriedade. Além disso, acho que o fato de ela ser considerada uma deusa das encruzilhadas e estar ligada à morte ajudam a manter essa aura de mistério (e não é que ela também é a deusa que nos guia pelos mistérios?).

Hoje acordei e dei minha boa olhada matinal no Facebook. Lá, um colega (não sei se estava brincando ou não) dizia que hoje era 13 de agosto, um dia agourento. Não respondi nada, mas comecei a pensar no que essa data representa para mim.

Na minha concepção, este não é um dia agourento. Primeiro porque uma tia muito querida, que já faleceu, fazia aniversário em 12 de agosto, então a associação que faço com a data não é nem de longe ruim. Segundo porque, a cada dia, Hécate se faz uma deusa mais presente em minha vida e eu consigo enxergar diversos pontos positivos nela à medida que os anos vão passando.

Além dos dois pontos citados anteriormente (o aniversário da minha falecida tia e o novo significado que Hécate tem para mim), hoje, dia 13/8/2011, temos Lua Cheia em Aquário, e bruxas adoram a Lua Cheia. E não vamos nos esquecer de que Hécate também é uma deusa lunar, mesmo que seja normalmente cultada nas luas minguante e nova.

Para mim, atualmente, Hécate, se pudesse ser resumida em uma única palavra, é uma guia. Em breve começaremos uma viagem em que ela me guiará, com sua tocha, rumo ao autoconhecimento. A mesma Hécate que guiou Deméter até Perséfone, a mesma Hécate que guia a alma dos mortos.

4 comentários:

Inês disse...

Gostei da sua colocação de Hécate como uma guia. Eu sinto o mesmo sobre ela, porque vem me guiando há alguns anos e me ajudando a achar alguns caminhos.

O que eu considero complicado em um trabalha com Hécate são justamente as energias que Ela domina. Infelizmente a maioria das pessoas não entende a grandiosidade da Deusa e acaba metendo os pés pelas mãos e complicando a vida à toa.

Fiquei com vontade de ler o livro!

Beijo!

cauan disse...

quais outros livros/site sobre Ela você nos indica ?

)O(

Green Womyn disse...

Inês, terminei de ler o livro. Se quiser, te empresto.

Green Womyn disse...

Cauan, indico também:

* Hekate - Her Sacred Fires

* Hekate Liminal Rites

Ambos são de autoria da Sorita D'Este.

Abraço!