sábado, 16 de abril de 2016

Herpes (dicas da herbalista Rosemary Gladstar)




Venho tendo crises de herpes (Herpes simplex) na boca desde os 12 anos de idade. É um saco, porque é feio e dói muito. E você nunca sabe quando ela vai aparecer, infelizmente.

Outro dia achei num sebo virtual um dos melhores livros sobre herbalismo de uma de minhas autoras favoritas, Rosemary Gladstar. O livro se chama Family Herbal - A Guide to Living Life with Energy, Health and Vitality (em português, "Ervas para a Família - Um guia para viver com energia, saúde e vitalidade").

Neste livro, encontrei várias orientações sobre herpes que nunca havia lido em nenhum outro livro, por isso, a partir de agora, você verá um resumo traduzido do que aprendi nele. Espero que essas dicas sejam úteis e, se algo que está escrito aqui lhe ajudar durante uma crise de herpes,  por favor deixe seu relato nos comentários.

Se você aprender a prestar atenção em seu corpo e nos sinais únicos que a "sua" herpes envia (sim, porque cada pessoa tem herpes por um motivo: umas por estresse, outras por excesso de frio, outras por excesso de sol, outras por febre, outras por imunidade baixa etc.), em geral conseguirá prevenir que ela "estoure". Não é sempre que dá para fazer isso, mas às vezes é possível para algumas pessoas. É comum surgir uma série de "sinais de fumaça" que seu corpo envia antes de a herpes aparecer, em alto e bom som. Você precisa prestar atenção neles. O meu sinal, por exemplo, é uma pequena vermelhidão no local, seguida de queimação. Dali para a ferida propriamente dita, é um pulo.

Para prevenir uma crise de herpes, siga estas orientações de Rosemary Gladstar:

1) Beba várias xícaras de chás amargos, pois eles ajudam a "esfriar" o fígado, como raiz de dente-de-leão, por exemplo. Eles ajudarão a combater a infecção e a alcalinizar seu corpo.

2) Incorpore os cogumelos shitake, reishi e maitake em sua alimentação. Esses tipos de cogumelo são indicados em infecções virais e ajudam a aumentar a imunidade. O shitake pode ser consumido uma vez por semana. Já o reishi e o maitake podem ser tomados em forma de tintura, embora todos os tipos possam ser cozidos em uma sopa, por exemplo, e consumidos várias vezes durante a semana.

3) Use tintura de equinácea (1/4 de uma colher de chá, de 2 a 3 vezes ao dia, 5 vezes por semana) por 3 meses para aumentar a imunidade. Para aumentar a potência desse tônico que estimula o sistema o imune, misture tintura de astragalus com a tintura de equinácea.

4) Suplemente sua dieta com 500 mg de lisina diariamente por 3 meses. A lisina é um aminoácido que ajuda a produzir anticorpos e enzimas, além de ajudar a curar tecidos danificados.

Se a herpes já tiver estourado, siga estas outras orientações:

1) Evite qualquer tipo de açúcar, especialmente chocolate. A herpes gosta de sistemas ácidos e ricos em açúcar para se desenvolver. Também evite alimentos ricos em arginina, aminoácido encontrado em grandes quantidades em pessoas com herpes. Alguns alimentos ricos em arginina são o amendoim, a manteiga de amendoim e o chocolate. Inclua em sua dieta alimentos ricos em cálcio e vitamina B.

2) Alimente-se com ovos, leite e feijões. Muitas pessoas utilizam também suplementos à base de lisina: 3 comprimidos de 500 miligramas 3 vezes ao dia durante a crise. No entanto, não tome essa grande quantidade de lisina por muitos dias.

3) Aumente sua imunidade tomando 1/3 de uma colher de chá de tintura de equinácea a cada hora durante o dia.

4) Beba ervas que ajudem a acalmar os nervos durante a crise de herpes, como camomila, erva-cidreira e lavanda. Seja gentil com você. Em geral, a herpes é um sinal de que você está estressad@, então procure não ficar mais nervos@ ainda (eu sei que é difícil durante uma crise de herpes, gente. Eu realmente sei).

Algumas maneiras de tratar a área lesionada:

1) Aplique uma bolsa de gelo diretamente na lesão. Faça isso várias vezes ao dia até que melhorem os sintomas.

2) O gel da babosa ajuda a aliviar a sensação de queimação e ajuda a secar a herpes. Aplique várias vezes ao dia.

3) Aplique tintura de alcaçuz (uma ótima erva antiviral) na área da herpes. Outras ervas antivirais: erva-cidreira (especialmente o óleo essencial), melaleuca, bergamota (que é fotossensível, então não use e se exponha ao sol) e erva-de-são-joão (ajuda a diminuir a dor causada pela herpes). Um ótimo remédio é combinar tinturas de erva-de-são-joão, alcaçuz e calêndula. Use partes iguais das três tinturas e aplique frequentemente ao longo do dia, aplicando-as gentilmente na área afetada com um pedaço pequeno de algodão. Essa combinação de tinturas pode ser usada simultaneamente tanto na área externa (ferida) quanto internamente (ingerida). Nesse último caso, tome 1/2 a 1 colher de chá 3 vezes ao dia.

É isso, gente. Resolvi compartilhar porque, mesmo tendo essa "coisa" há mais de vinte anos, eu não conhecia todas essas dicas maravilhosas e achei que seria muito egoísmo não compartilhar esse conhecimento com as pessoas. Beijo e até a próxima!


Um comentário:

Brunna Brito disse...

Ontem apareceu uma vermelhidão nos lábios e logo percebi que seria herpes. Procurei imediatamente uma receita natural na web e pressionei uma pastinha de alho no local e ela nem eclodiu. Foi muito bom.