terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Herta Müller e as plantas




Numa palestra no teatro colonial Heredia, Müller, 59, falou longamente sobre sua infância num povoado camponês da Romênia e de como as plantas foram suas babás. "Meu pais trabalhavam no campo, não tinha irmãos nem ninguém para cuidar de mim, então passava a minha infância no jardim. Ficava olhando as plantas, indiferentes a minha presença, e pensava: sou feita de outro material." Com uma fala repleta de pausas e silêncios ("Fui criada no silêncio"), os olhos azuis e melancólicos muitas vezes voltados para o chão, contou que comia as plantas "para ver se elas me aceitavam como uma delas". No reino vegetal encontrava também seus brinquedos. "Eu pensava: esta planta vai se casar com esta outra. E esta vai sair para tomar chá.".

Fonte: Folha de S. Paulo - 28/01/2013 - Por Cassiano Elek Machado

3 comentários:

Luciana Onofre disse...

chorei

Green Womyn disse...

Lindo, né, Lu???

Dru Arnaldo de Nicola Macchione Macchione disse...

Eu sorrim lembrei do White People do Arthur Machen, com suas cerimonias infantis contadas por uma babá sobre as voolas...