quinta-feira, 19 de julho de 2012

Minha Lua Nova em Câncer - 19/7/2012





Este mês, resolvi fazer algo diferente. Minha vida tem passado por um turbilhão, cheia de problemas, e eu resolvi me "aconselhar" também com as deusas. (Aliás, eu gostaria de agradecer a todas as minhas amigas

e elas sabem que elas são por toda a força que têm me dado nesse período difícil pelo qual estou passando.)

Para esta lunação, que apareceu foi Kali Ma. Em geral, tenho um pouco de receio das deusas negras, principalmente desta, que é destruidora, mas um dos aprendizados que ela me trouxe é que, primeiro, é preciso destruir o que não faz mais sentido em nossa vida para que o novo possa florescer.

Usei o Oráculo Sagrado das Deusas, de Kris Waldherr e, na carta, o conselho é:

Deixe o velho ir embora.
Algo melhor o espera.

Depois de ler essas duas pequenas frases, meu coração se acalmou. O apego, que é algo que tenho muito forte dentro de mim, começou a se dissipar um pouco. A vida ficou um pouco mais leve.

As palavras-chaves para essa lunação são: destruição, construção e renovação. Nada mais adequado. Eu não poderia agradecer mais.

Segue agora texto do livro sobre a deusa:

Kali Ma, uma poderosa deusa hindu, é amplamente cultuada na Índia. Ela é considerada a personificação do tempo, que tudo destrói. Embora muitas vezes temida, Kali Ma é necessária à vida. A aceitação de Kali Ma é um reconhecimento de que a vida não pode existir sem a morte; a morte oferece uma oportunidade para que um novo crescimento surja do velho. Muitas vezes a deusa é invocada para proteção contra a doença e seus fenônemos destrutivos.


A aparência de Kali Ma é assustadora. Sua forma é negra e ela usa um colar de crânios e um cinto de braços humanos. Sua apresentação aterradora sugere os temores que os homens trasnferem para os outros quando resistem à mudança. Quando aceita, Kali oferece uma oportunidade para grande expansão.


Bibliografia:

Walder, Kris. Oráculo Sagrado das Deusas. São Paulo: Pensamento, 2009, p.74.

10 comentários:

Mônica Azevedo disse...

Que Deusa maravilhosa surgiu pra você nesse momento! Que você seja muito abençoada neste novo ciclo!! Beijos!!

Strega Mamma disse...

Pssei só pra um abraço pelo Dia do Amigo ! Bjs e Bênçãos !

Green Womyn disse...

Mô, também gostei muito de ter essa deusa me acompanhando neste momento da minha jornada!

Beijo e obrigada por toda a força que tem me dado, querida!

Green Womyn disse...

Strega Mamma, um feliz Dia do Amigo para você, hoje e todos os dias!

Beijos!

Luciana Onofre disse...

Como bem sabes amiga, eu passei e passo por um processo similar, de deixar ir um longo ciclo profissional e vestir outras peles...
E devo te dizer que após meu luto pelo que se foi, e após um longo período de TER que aprender a ser outra Luciana, eu me dei conta que este meu hoje é um hoje muitoooo melhor!
Deixa ir amiga, deixa ir tudo, vivência teu luto, deixa ficar vazio o que tiver que esvaziar e te prepara para enxergar num dia qualquer as coisas mais claras, as cores mais cores, os tempos mais teus!

=*

Fabiano disse...

Adoro seu blog, aprendo muito com ele, como é bom encontrar textos assim, gostaria de fazer uma pergunta; o que você acha sobre as iniciações, como vê este assunto... abraços e toda vida, sabedoria e amor à ti... até

Green Womyn disse...

Lu, obrigada pelas palavras. Além do profissional, o afetivo também está em crise, aguda, digamos assim.

Obrigada pela força! Beijos!

Green Womyn disse...

Fabiano, esse assunto, o da iniciação, é muito, muito pessoal. Mande seu e-mail para o doitherself@gmail.com e podemos conversar mais sobre o assunto, ok?

Beijo e obrigada por ler o blog!

Borboleta Rosa disse...

Olha Mulher Verde, algum tempo já venho lendo alguns livros de wicca e estudando, tenho vontade de fazer um curso mas fico com receio. O que vc acha? tem algum para indicar no Rio de Janeiro?

Ariany Moreira disse...

"Embora muitas vezes temida, Kali Ma é necessária à vida."

É isso mesmo Dani, Kali Ma é a própria morte. Necessária e inevitável, não há como escapar de seus braços. Kali tem diversas faces, mas, em minha vivência aprendi que é melhor tê-la como mãe, porque se ela te der um tapa não será por maldade, vingança ou qualquer sentimento de ódio, será por amor. E ela é uma mãe atenciosa, amável, mas que educa seus filhos quando é necessário, tirando-lhes algum brinquedo, necessário para seu crescimento. E sempre, linda, linda, linda!