sexta-feira, 25 de junho de 2010

Mitologia Comparada - Aegir e Poseidon


Achei um documento na Web chamado “GREEK MYTHOLOGY COMPARED TO NORSE MYTHOLOGY”, de de autoria de Gareth Long. Nele, são feitas comparações entre as principais deidades nórdicas e gregas.

A partir de hoje, começarei a traduzir algumas dessas comparações (apenas para meus estudos) e elas serão compartilhadas com vocês aqui no blog.

Espero que gostem!



AEGIR

Aegir é o deus do mar, também conhecido como Hler. Aegir era muitas vezes chamado de governante do mar na Edda Poética. Ele era uma personificação do oceano, seja ele para o bem ou para o mal. Foi esse deus quem provocou tempestades com sua raiva, e os Skalds (poetas vikings) disseram ter visto o choque de um navio com as “enormes mandíbulas de Aegir" quando ele naufragou. Dizia-se que frequentemente Aegir aparecia coroado com algas e sempre rodeado por ninfas e sereias, em seu próprio salão.

Ran foi a esposa (e irmã) de Aegir. Eles tiveram nove filhas, que eram as ondas; todos os seus nomes são nomes poéticos para ondas. Aegir também fabricou cerveja para os deuses e, por isso, todo inverno os deuses bebiam cerveja em sua casa. Ele era, portanto, famoso por sua hospitalidade. Foi colocado ouro no chão de sua sala para que houvesse luz, em vez de se acender o fogo. Assim, o ouro foi denominado “incêndio Aegir”.

Os copos no salão de Aegir estavam sempre cheios e recarregavam-se magicamente.

Os marinheiros temiam Aegir e pensavam que, por vezes, ele surgia do fundo do mar para destruir os navios na superfície.

Os primeiros saxões faziam sacrifícios humanos a um deus do mar, que possivelmente seria Aegir.



POSEIDON


Poseidon é o irmão de Zeus e Hades. Depois da derrubada de seu pai, Cronos, ele tirou a sorte com Hades e Zeus para decidir quem dominaria qual parte do mundo.

Como prêmio, Poseidon se tornou o deus do mar e, portanto, foi amplamente venerado por marinheiros. Poseidon foi o segundo mais poderoso deus, perdendo apenas para Zeus.

Ele era muito brigão, ganancioso e teve muitas disputas com outros deuses, principalmente quando tentava assumir as cidades deles. Poseidon ficou conhecido pela criação do cavalo. Sua arma e símbolo é o tridente,que pode abalar a terra e destruir qualquer objeto.

Ele era muito querido por alguns, mas não por todos.


COMPARAÇÃO


Aegir e Poseidon, sendo ambos os deuses do mar em suas respectivas mitologias, tinham algumas outras similaridades. Ambos eram temidos pelos marinheiros, e essa situação remonta à tese de que uma das funções principais mitos era explicar o inexplicável.

Uma vez que ambas as sociedades eram marítimas, esses deuses devem ter sido muito importantes. Este é o caso dos mitos gregos, mas, para os nórdicos, Aegir não parece ser uma figura tão uma figura importante.

Os nórdicos também tinham um deus para a praia e as águas da costa: Njord, que parecia mais importante para eles. Assim, será que os vikings não achavam Aegir importante ou será que eles achavam ter um controle tão suficiente sobre os mares e os navios que não precisavam temer Aegir? Esta segunda questão pode ser muito verdadeira, pois os vikings conseguiram alcançar a América do Norte bem antes de Colombo e, para tanto, eles tinham de ter algum controle sobre os mares...

O Oceano Atlântico, cruzado pelos vikings, é maior e muito mais formidável do que o Mediterrâneo, o maior corpo de água viajado pelos gregos.

Também é importante notar que Aegir era considerado um deus muito hospitaleiro, e Poseidon era visto como muito rude e ganancioso.

Outra semelhança entre os dois é o fato de que ambos tinham um grande e elaborado palácio no fundo do oceano.

Tradução: Danielle Sales (junho de 2010)

5 comentários:

S. Thot disse...

"Os nórdicos também tinham um deus para a praia e as águas da costa: Njord, que parecia mais importante para eles. Assim, será que os vikings não achavam Aegir importante ou será que eles achavam ter um controle tão suficiente sobre os mares e os navios que não precisavam temer Aegir? Esta segunda questão pode ser muito verdadeira, pois os vikings conseguiram alcançar a América do Norte bem antes de Colombo e, para tanto, eles tinham de ter algum controle sobre os mares..."

Olha, sendo viking e com os recursos e ferramentas da época, não me arriscaria em mar aberto da Europa ao Atlântico. Lembremos do Titanic. Os mares deviam ser tão bravios hoje como na época e o objetivo principal das navegações era comércio, não ciência ou aventura. Barcos custam caro e muitas árvores eram derrubadas para a construção. Então presumo que as costas eram mais seguras que mares abertos, com lucros mais conservadores.

Luciana Onofre disse...

Fascinante! Vou indicar esta leitura ao meu esposo, o seu Deus é Poseidon...

Grata!


heilel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Inês disse...

Só consegui comentar seu post agora!

Gostei da proposta de mitologia comparada.

Eu não posso opinar muito sobre Aegir pq mito nórdico não é minha praia (mar... praia... hein? pegou? hehehe), mas me arrisco a complementar as informações sobre Posídon: ele era também o deus dos terremotos, pq no pensamento grego era a agitação das águas que tremia a terra.

Tem um blog interessante de uma pessoa que cultua Posseidon chamado Strip me Back to the Bone (http://naiadis.wordpress.com/) eu recomendo.

As Coisas Nerds disse...

Eu faço cultos ao Deus Ægir, e devo discordar, ele era muito temido pelos vikings, antes de embarcar eles ofereciam Cerveja, Pepitas de Ouro e outras coisas ao Deus, para que sua embarcação não fosse devorada em alto mar