domingo, 8 de novembro de 2009

Mulher em Fases (Moon Inside You) - Documentário

Há algumas semanas fiquei acordada até 1h30 da madrugada para assistir a um documentário exibido pelo canal pago GNT sobre menstruação. O nome dele era Mulher em Fases e fazia-se um grande alarme para o fato de que Astrid Fontenelle, apresentadora de um programa diário no mesmo canal, faria a narração em português.

O documentário seria exibido também na próxima terça-feira, mas, por já ter um compromisso nesse dia, lutei contra o sono para assistir a um programa tão voltado aos meus interesses.

O mote do filminho era uma mulher, Diana Fabianová, que saia pelo mundo investigando por que o fato de menstruar é tão incômodo para tantas mulheres. Esse “segredo”, assim que “descoberto”, seria revelado a uma menina mais nova, que ficaria em seu país de origem – não lembro qual é – esperando a mais velha voltar com as boas novas. Durante todo o documentário, temos a possibilidade de ver a mocinha conversando sobre menstruação, falando de si e das amigas. Interessante é o momento em que ela olha para a câmera e chora sem parar, sem saber o que está acontecendo, algo que pode acontecer conosco mensalmente um pouco antes da menstruação. Quase no fim do documentário, a menina nos confidencia sobre sua primeira menstruação.

Diana conversa com várias mulheres sobre temas como a biologização do feminino, sobre os benefícios da dança no corpo da mulher, cólicas, parto com prazer, produtos alternativos para menstruação etc. Sem dúvida, é um material muito importante para ativistas menstruais e mulheres em geral.

Inclusive, a moça vem para o Brasil conversar com o Dr. Elsimar Coutinho, aquele que defende que a mulher não deve menstruar. É estranho ver mulheres carentes agradecendo por não mais menstruarem, e me irritou demais ver o médico, falando em inglês, que nosso sangue mensal é inútil. Há um certo momento do documentário em que, sutilmente, a autora discorda desse médico, mas não espere ver algo agressivo, trata-se apenas de uma fala, que pode “passar batida” a qualquer uma de nós.

O mais gratificamente, pessoalmente, foi poder ver o rosto de uma de minhas “musas inspiradoras”, Alexandra Pope, no documentário. Ela, que é australiana, publica livros sobre o assunto e dá workshops, atualmente vive na Inglaterra e nos escrevemos de vez em quando. Um rosto calmo, uma fala gostosa e muita vontade de defender os ciclos da mulher, foi o que vi naquela face.

Algo que aprendi com o documentário foi que a indústria dos produtos para menstruação, uma indústria de 2 bilhões de dólares por ano, utiliza muito pesticidade em suas plantações de algodão. E depois colocamos isso no meio de nossas pernas.

O site do documentário é este aqui: http://www.mooninsideyou.com/. Espero que uma dia ele seja reexibido ou que o canal disponibilize-o em DVD, pois o vejo como uma ótima ferramenta educativa sobre a saúde da mulher.

Danielle Sales

14 comentários:

Ana Karina - moderadora disse...

Oi Dani!
Obrigada por me avisar sobre esse documentário. Fiquei tão maravilhada que assisti os 2 dias.
Fiquei contente com tudo que assiti, tirando é claro, o tal médico do Brasil... pra mim um infeliz... e que me traz a tona uma fúria... mas ok...rs
Seria incrivel se tivesse em DVD!!!
Beijos,
Ká.

OBS: Linda a menininha romena(?) hungara(?)!!!

Vevila disse...

Oiê! Sou lá da comunidade dos Coletores. No site do filme vende o DVD, pela bagatela de 20 euros =o. Caro, né?
A menina e a autora do filme são eslovacas.
Beijos

Luciana Onofre disse...

Já me deu dor de cabeça várias vezes pensar do que é feito o absorvente, que me causa sempre alegias....ainda terei um moon cup...

Green Womyn disse...

O Mooncup é sem dúvida um bom investimento, embora eu mesma tenha apresentado alguns problemas com seu uso... (rs)

Green Womyn disse...

Vevila, obrigada pelas informações!

Ana Karina - moderadora disse...

hihihihi sabia que era algum lugar do leste europeu, só não sabia qual exatamente. Obrigada!

Inês disse...

Sabe o que eu não entendo? Como um homem pode vir e falar que menstruação é uma coisa inútil? Ele menstrua?

Vou procurar o documentário. Fiquei curiosa...

Ariany (Dhanna) disse...

Inês, penso o mesmo quando um médicO fala sobre gravidez. Eles não sabem como tudo funciona na prática...

Dani, o documentário deve ser ótimo! tb vou procurar...

bjs

Ariany (Dhanna) disse...

Agora ficarei um bom tempo sem menstruar, mas assim que o baby nascer, já terei o meu "copo da lua"!!!

Ana Karina - moderadora disse...

Inês, concordo com você.
Homens não podem falar sobre isso, pois não vivenciam isso. É algo particular da mulher...

Beijos a todas.
Ana K.

dea disse...

Saudações de consciência!

Os Abiosorventes são absorventes femininos reutilizáveis. Seu uso é uma ALTERNATIVA ECOLOGICAMENTE CORRETA, saudável e econômica em opção aos absorventes descartáveis.

Os Abiosorventes são higiênicos, anti-alérgicos e confortáveis. Confeccionados em tecido 100% algodão, são laváveis, inclusive em máquina de lavar, assim como as calcinhas. Absorvem muito bem o fluxo menstrual e têm uma vida útil média de 4 anos.

Cada Abiosorvente é constituído por uma capa estampada com fecho e duas camadas internas duplas para maior absorção. Disponível nos tamanhos P, M, G e GG com sistema simples ou com o INOVADOR sistema anti-vazamento.

O Abiosorvente é a solução inteligente para a mulher que pensa e age com responsabilidade para com seu corpo e o planeta.
A continuidade do planeta está em suas mãos, faça escolhas sustentáveis!

Você sabia...
...que cada mulher utiliza cerca de 10.000 a 15.000 absorventes descartáveis ao longo da vida fértil?
...que cerca de dois milhões (2.000.000) de aves marinhas e cem mil (100.000) mamíferos marinhos morrem anualmente por engolir plásticos, inclusive absorventes descartáveis, tampões e aplicadores?
...que absorventes e tampões descartáveis são feitos de papel (árvores) alvejado e plástico? E ainda, que eles contêm metais, surfactantes, desinfetantes, fragrâncias, bactericidas, fungicidas, gel absorvente, colas e organocloretos (dioxina) causadores de problemas de saúde como: câncer, alergias vaginais, deficiências do sistema imunológico, endometriose, vaginites crônicas, ressecamentos, baixa da libido e defeitos no feto?
...que são bilhões de mulheres descartando todos os dias absorventes, tampões e aplicadores; um material bastante poluente, não reciclável, que vai para os lixões e/ou para o mar?
...que NÃO HÁ CONTROLE por nenhum órgão responsável, com relação aos produtos utilizados na fabricação dos absorventes descartáveis e tampões internos e, assim as indústrias não precisam listar seus componentes na embalagem?

Por que mudar o hábito e usar Abiosorventes?
Porque você que é mulher pode optar pela preservação do seu corpo e do planeta. Pode escolher honrar seu sangue como uma dádiva, um momento de purificação, uma benção, um caminho de espiritualidade e de regeneração.

Porque ao invés de "incômodo", a menstruação pode significar uma chance de interiorização e cultivo da feminilidade. O sangue menstrual, detestado por inúmeras mulheres e considerado sujo em muitas sociedades, pode passar a ser visto de maneira diferente.
Porque o uso de absorventes reutilizáveis representa um contato mais íntimo com você mesma. Ao invés de jogar no lixo um sinal de fertilidade, você passa a relacionar-se e percebe que a menstruação pode ser uma coisa positiva.

Porque como o tempo de vida útil do Abiosorvente é de 4 anos você faz uma economia pessoal considerável e isto ainda significa milhares de produtos descartáveis a menos nas lixeiras, campos e mares, menos químicas nas águas e no solo.
Faça diferente, faça o melhor, use Abiosorventes: é higiênico, saudável e econômico.

Mais Informações e Encomendas com Andrea
ventolunar_andrea@yahoo.com.br
(48) 8814-3906

Júlia Dusi disse...

Olá!
Adorei seu blog!
eu sou doida com esse documentário, mas nunca assisti! só ouço falar
procuro até mas não acho de jeito nenhum!
Alguém tem idéia de algum lugar onde posso encontrar? ou em algum canal de tv...
Grata!

Green Womyn disse...

Júlia, passou de novo no GNT na última sexta-feira, 11/3/2011, mas não fiquei sabendo, senão teria avisado.

Acho que só comprando da autora mesmo, conforme comentário acima da Vevila.

Marina Brandt disse...

Quando passou na GNT eu vi "por acidente". Achei ótimo e fiquei morrendo de vontade de mostrar para todas minhas bruxinhas! Mas não achei para fazer download. Alguém sabe onde encontrar?